Resoluções de Ano Novo

Resoluções de Ano Novo

O início de um novo ano é sempre farto em reflexões e balanços. Pensamos naquilo que correu bem e no que correu menos bem. Feita esta análise, traçamos os objetivos para o novo ciclo. Damos as boas-vindas ao que aí vem e planeamos uma data de mudanças de hábitos e de comportamentos.

No geral, 2018 foi bom: a Pedaços de Cacau deu-me muito trabalho – o que é ótimo, porque é aquilo que faz o sonho avançar! -, deixei a cozinha de minha casa e mudei-me para o meu próprio Atelier; concebi e implementei, em parceria com a Fernanda Santos, artista plástica, o projeto Arte & Cacau, numa tentativa de estimular a criatividade dos mais pequenos; o meu trabalho continuou a ser reconhecido por palavras e ações; criei produtos novos, como os crocantes e as tabletes Portugal, que tiveram uma receção incrível; personalizei chocolates para ocasiões e para pessoas muito especiais; lancei o blog, um projeto que estava na gaveta há muito tempo e que me tem vindo a obrigar a vencer a timidez; e criei uma parceria com a talentosa Susana, do Basta Cheio, para vos trazer receitas originais e deliciosas.

Correndo o risco de soar cliché, nada disto seria possível sem vocês. Como tal, decidi partilhar convosco mais um pedaço de mim – vou contar-vos quais são as minhas resoluções de ano novo.

Ora portanto, no decorrer de 2019, pretendo:

  • Ler mais livros sobre liderança e estratégia empresarial;
  • Adotar uma alimentação mais saudável, com enfoque em alimentos frescos e vegetais, diminuindo o consumo de carne e de peixe;
  • Estar em contacto com a natureza pelo menos uma vez por semana, de forma a obter mais energia e mais foco. Tal como refere Greg Mckeown, “temos de escapar para nos focarmos”;
  • Reduzir os plásticos, tanto em casa como na Pedaços de Cacau;
  • Fortalecer parcerias com pequenos produtores portugueses, na Pedaços de Cacau;
  • Aprender a fazer menos, mas melhor. Um dos caminhos que pretendo utilizar para lá chegar é tentar estar mais concentrada na execução de uma tarefa de cada vez, evitando o multitasking;
  • Dizer “sim” apenas às coisas que realmente importam. À primeira vista poderá parecer fácil, mas a verdade é que, seja por cortesia, seja por medo de desiludirmos o(s) nosso(s) interlocutor(es), por vezes somos incapazes de dizer “não”. Assim sendo, gostava de conseguir ter a sabedoria de recusar o que não é essencial, de ousar dizer não com firmeza, determinação e graça, para poder aceitar o que realmente importa;
  • Procurar concentrar-me nas coisas que são verdadeiramente importantes, desfrutando do momento presente (o que, de certa forma, poderá derivar do ponto anterior);
  • E, claro, dedicar mais tempo à minha família e a mim própria – porque todo o tempo do mundo é sempre pouco.

Parece que não, mas já não é coisa pouca! Acham que é exequível? 🙂 Para o ano digo-vos se consegui levar estas resoluções a bom porto.

Em jeito de despedida, deixo-vos o meu lema para 2019 na forma de uma citação de Lao Tzu, filósofo e poeta chinês: “No trabalho faz aquilo de que gostas. Na vida familiar, está complemente presente”.

Que este novo ano vos traga muitas coisas boas!

Até sempre,

Raquel

Também lhe pode interessar

Deixe um comentário

Your email address will not be published.