Cacauriosidade #1: O tempo em que o cacau era moeda

O tempo em que o cacau era moeda
Já sabemos que o cacau tem muitos poderes, sendo que – diria eu – o principal consiste em fazer uma pessoa feliz. No entanto, o que se calhar muitos de vocês não sabem, é que já existiu o tempo em que o cacau era moeda.
Estão de boca aberta? É verdade! No século XIII, os astecas e os maias usavam o cacau como moeda de troca. Para além de ser uma iguaria, representava o poder.

Mais tarde, e por outras paragens, quando Cristóvão Colombo chegou à região a que hoje chamamos México, o cacau era também a moeda do reino. O comércio local estipulava, inclusive, que os escravos custavam 100 sementes de cacau e os coelhos 10.

Mas o explorador italiano não se apercebeu desse pormenor. Conta-se que os índios lhe ofereceram sementes de cacau e que ele rejeitou. Mais tarde, quando as sementes caíram na canoa, considerou insólita a aflição dos índios que as tentavam apanhar a todo o custo.

Estavam a par desta curiosidade? E, digam-me lá, alguém disse que o dinheiro não podia nascer nas árvores? :p

Deixe um comentário

Your email address will not be published.