Cinco sentidos: os aliados na escolha de um bom chocolate

O mundo em que que vivemos exige-nos todos os dias que olhemos, cheiremos, toquemos, ouçamos e saboreemos. Os cinco sentidos guiam-nos diariamente pelo desconhecido. A visão, o olfato, o tato, a audição e o paladar são importantes em qualquer situação, mas a que vos proponho agora vai revelar-se um grande desafio para todos os sentidos, e talvez o mais doce.

Já vos falei anteriormente da importância de ler atentamente o rótulo da embalagem do chocolate que estão a comprar, para perceberem de imediato a qualidade, o sabor e a textura do que têm na mão.

O desafio agora é no pós-compra, ou seja, na hora de provar e saborear o chocolate. E os cinco sentidos são os grandes aliados para testar a sua qualidade.

Olhar

Despertar a visão assim que abrem a embalagem é fundamental. Podem não saber muito sobre a produção do chocolate, mas a qualidade do processo é visível aos olhos.

Se pegarem num pedaço e logo à partida tiver um aspeto esbranquiçado ou manhas acinzentadas, é já um sinal de que o chocolate já derreteu e voltou a solidificar pelo menos uma vez após ser produzido e, antes de ser consumido. Pode não querer dizer que o chocolate é de má qualidade, mas revela pouco cuidado na produção – temperagem do chocolate- e depois da produção.

A olho nu, um chocolate de qualidade deve ter uma aparência lisa – a superfície não deve ter qualquer defeito – e ser brilhante – um indicador da qualidade do chocolate usado e de uma temperagem de chocolate bem feita.

Cheirar

O cheirinho a chocolate é mesmo qualquer coisa. Se já visitaram o Atelier da Pedaços de Cacau, em Vila Nova de Gaia, sabem do que falo. Há sempre no ar aquele perfume de chocolate a ser temperado ou a ser desenformado.

Com certeza que já cheiraram um chocolate segundos antes de o comerem. Mas, já algum dia deixaram que esse momento se prolongasse por mais do que uns segundos? Hoje é o dia. Peguem num pedaço e façam o seguinte: toquem suavemente no chocolate – para ajudar a libertar o aroma-, de seguida, cheirem ( não caiam na tentação de comer logo de seguida 🙂 ).

Agora sim, ao que vos cheira? Um chocolate de qualidade deve cheirar a chocolate. Óbvio, mas nem sempre acontece. Por vezes, podem sentir um cheiro ligeiramente apimentado – aquele cheiro de quando tiramos algo do congelado-, o resultado de um mau acondicionamento. Também acontece, o caso dos chocolates com um cheiro mais intenso a especiarias ou a baunilha, que são muitas vezes usados para dar “sabor” ao chocolate.

Ouvir

Sim, leram bem, ouvir! Sabiam que o barulho que um chocolate faz ao partir diz muito da sua qualidade? É um excelente indicador, principalmente, com o chocolate negro que ao partir dá um “estalo” seco e ruidoso.

Este som seco só acontece porque o chocolate não derrete tão rapidamente e, para além disso, tem menor quantidade de açúcar e gordura vegetal.

Por fim, provar

O derradeiro final, que todos esperam ansiosamente. Um chocolate de qualidade elevada tem por norma uma textura cremosa e aveludada na boca. E como conseguem perceber isso? Muito simples, não mastiguem! Saboreiem o chocolate e deixem derreter. Ao fim de algum tempo o chocolate acaba por desaparecer na boca, mas o seu sabor irá permanecer por mais alguns minutos.

Tratando-se do chocolate o resultado de vários processos usando o cacau – um fruto proveniente do Cacueiro- deve também ter um sabor frutado.

 

E agora já estão preparados para melhores escolhas? Sei que é difícil controlar a vontade que têm de comer um pedaço de chocolate, mas vá, o final vai valer ainda mais a pena. Já sabem, estas pequenas dicas vão fazer a diferença na vossa escolha.

 

Post relacionado

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.